Vamos começar com BOAS NOTÍCIAS? O mercado imobiliário brasileiro fechou 2017 com o retorno da valorização no valor de venda dos imóveis e, nesse início de 2018, a Caixa Econômica Federal já anunciou a retomada de 2 incentivos de crédito para compra de imóveis novos e usados. Muito bom, não é?! Os números mostram que o CENÁRIO IMOBILIÁRIO está reaquecendo com abertura de mais facilidade para COMPRA e, portanto, para VENDA de imóveis. 

Para começar, Florianópolis foi uma das únicas cidades contabilizadas pela Fipezap a fechar 2017 com ALTA NO VALOR DE VENDAS de imóveis residenciais. Enquanto as outras 18 cidades consideradas apresentaram o primeiro recuo geral em 10 anos, a Ilha da Magia, assim como Belo Horizonte, manteve o índice positivo e acima da inflação. Esse índice representou a VALORIZAÇÃO de 4,34% no preço dos imóveis em Florianópolis comparado ao ano anterior. Então, um imóvel que em 2016 era avaliado em R$ 300 mil, em 2017 passou a valer, em média, R$ 313.140. 

Acredito que uma das justificativas para esse fenômeno atípico seja a diminuição no número de lançamentos imobiliários nos últimos anos. Em Florianópolis, as restrições no PLANO DIRETOR e implementação de NOVAS REGRAS, em 2014, dificultaram a emissão de novos alvarás para o setor de construção. A ideia de muitos defensores desse novo posicionamento era: qualidade de vida = menos prédios, menos carros, menos gente. Isso para preservar o encanto da Ilha. 

Com a OFERTA MENOR, a VALORIZAÇÃO foi um reflexo. Além disso, a capital catarinense sempre foi e continua sendo MUITO VISADA por paulistas, cariocas e, claro, nossos vizinhos gaúchos, cooperando para o AUMENTO DA DEMANDA. No entanto, acredito que o setor imobiliário deve, e precisa, crescer, já que a cidade continua sendo uma das escolhas preferidas de pessoas que querem fugir de grandes metrópoles, como São Paulo e Rio de Janeiro, em busca de DESENVOLVIMENTO e TRANQUILIDADE, que encontram aqui. O mais importante é que crescimento aconteça de forma sustentável. 

Outra NOTÍCIA ANIMADORA: a Caixa Econômica Federal anunciou que retomou a disponibilidade da linha de crédito Pró-Cotista. Com isso, aqueles que estão em busca de imóveis para comprar têm mais uma opção para financiamento. Essa linha de crédito contempla imóveis com valor ATÉ R$ 1,5 MILHÃO no caso de imóveis novos. Para a compra de imóveis usados, a disponibilidade de crédito varia entre os estados brasileiros. Em Santa Catarina, o valor máximo é de R$ 800 MIL. 

O Pró-Cotista é uma linha de crédito oferecida apenas pela Caixa e Banco do Brasil. Os juros são os menores entre os financiamentos disponíveis, perdendo apenas para o Minha Casa Minha Vida, que contempla imóveis até R$ 225 mil. Com TAXAS MAIS BAIXAS, entre 7,85% e 8,85%, isso incentiva o mercado e motiva novas negociações imobiliárias. Além disso, a linha Pró-Cotista está vinculada ao FGTS, mais uma facilidade para ajudar as pessoas a comprar o imóvel próprio.

Outro incentivo da Caixa Econômica Federal é o restabelecimento da taxa do financiamento para imóveis usados. Antes da temida crise, o crédito liberado era de 70% do valor total. Durante a crise, essa taxa caiu para apenas 50% e, agora, já voltou a somar 70% do valor final. 

De forma geral, a SITUAÇÃO ECONÔMICA dos brasileiros vem, enfim, reagindo. Passou-se por um período de crise e retração em praticamente todos os segmentos de mercado. Depois disso, a estagnação e marasmo tomaram conta da economia por um tempo, já que, além da incerteza e instabilidade que cercavam o mundo dos negócios, os créditos estavam cada vez mais escassos e burocráticos. Ao que tudo indica, também já superamos esse período e já temos números positivos e crescentes.
Além de animarem os atuais PROPRIETÁRIOS DE IMÓVEIS, já que representam a ascensão dos preços, todas essas informações também significam que é um ótimo momento para investir em novos imóveis, que tendem a valorizar e têm probabilidades positivas para revenda. 

 

por LUCAS MADALOSSO
Empresário e Especialista em investimentos imobiliários;
Vice Presidente do Secovi Florianópolis/Tubarão. 



Newsletter